Área do Inscrito Área do Avaliador

Inclusão, diversidade e pluralidade no ensino de Química.

Uberlândia - Minas Gerais
31 de Agosto a 02 de Setembro de 2017

Minicursos e Grupos de Trabalho

 

Neste ano, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) realizará no período de 31 de agosto a 2 de setembro o IV Simpósio Mineiro de Educação Química - SMEQ, sob a temática "Inclusão, Diversidade e Pluralidade no Ensino de Química". Que contará com 20 minicursos (Tabela 1) que têm o intuito de fomentar a discussão emergente de questões étnicas/raciais, de gênero, de inclusão e da pluralidade de concepções de ensino e de aprendizagem presentes nas aulas de química. Neste contexto, salientamos que: 

1- Os minicursos serão ministrados por docentes universitários, docentes da educação básica e discentes pós-graduação;

2- Têm  4 horas de duração,  divididas em dois dias; 

3 - No dia 01/09/2017 das 8h às 10h e outras 2 horas no dia 02/09/2017, no mesmo horário.

 

Tabela 1 - Relação dos minicursos IV SMEQ.

Lista de minicursos

1

A arte em um ensino de Química humanizado

Roberto Dalmo Varallo Lima de Oliveira - Universidade Federal do Tocantins (UFT)

2

A teoria das inteligências múltiplas no ensino de Química: novas possibilidades para a aprendizagem

Kelison Ricardo Teixeira - Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Henrique Moraes Cardoso - Universidade Federal de Viçosa (UFV) - Campus Florestal

3

As contribuições da Química para a construção da interdisciplinaridade: inclusão social a partir da realidade local

Gilmar Pereira de Souza - Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Márcio Antônio da Silva - Pontifícia Universidade Católica de Minas (PUC/MG)

4

Como trabalhar as relações etnicorraciais no ensino de ciências

Mércia Otaviana Barbosa de Sá Figueiredo - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Nicéa Quintino Amauro – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

5

Contribuições científicas relevantes de autoria ignorada: seria a ciência sexista?

Ivoni Freitas-Reis - Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Ingrid Nunes Derossi  - Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

6

Educação de surdos e o uso de recursos multimodais no ensino de Química: articulando estratégias para favorecer a construção do conhecimento científico em contextos bilíngue e inclusivo

Vinícius Catão de Assis Souza - Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Jomara Mendes Fernandes - Universidade Federal de Jiiz de Fora (UFJF)

7

Educação multi, inter e transcultural em química

Paulo César Pinheiro - Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ)

8

Ensino de Química para a cidadania: uma possibilidade para a participação e inclusão social do cidadão

Robson Macedo Novaes – Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ)

9

Ensino e aprendizagem de Química para pessoas cegas

Tatiane Assunção de Lima – Universidade Federal de Pernambuco (UFPe)

Ricardo Lima Guimarães – Universidade Federal de Pernambuco (UFPe)

10

Fosfoetanolamina - a polêmica entorno da “pílula do câncer”: como lidar com os diferentes discursos em aulas de Química?

Wallace Alves Cabral – Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Ademir de Souza Pereira – Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

11

Inclusão e a Licenciatura em Química

Gerson de Souza Mól  - Universidade de Brasília (UnB)

12

Linguagens e espaços não formais na formação de professores

Bruno Andrade Pinto Monteiro – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

13

Moda ou resistência? A química do cabelo crespo e cacheado como ferramenta de empoderamento

Glenda Rodrigues da Silva – Escola Estadual Nair Mendes Moreira

Maíra Viterbo Oliveira dos Anjos – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Sistema Pedagógico SEMEAR

14

O Método Jigsaw: Diversidade e Pluralidade no Ensino de Química

Bruno Pereira Garcês – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM) - campus Uberaba

15

Perspectivas para o ensino de nanociência e nanotecnologia

Paulo Ricardo da Silva – Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

José Guilherme da Silva Lopes – Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

16

Plantas Medicinais e de Rituais Afro-brasileiros: Uma Abordagem no Ensino de Química em Turmas Multisseriadas de Educação de Jovens e Adultos

Ângela de Aquino – SEDUUC-RJ e SESI- FIRJAN

17

Possibilidade de intervenção na perspectiva inclusiva: a modelagem baseada em raciocínio qualitativo

Paulo Vítor Teodoro de Souza – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano)

18

Produção de material didático para alunos com deficiência visual

Luciana Caixeta Barbosa – Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)

19

Saberes africanos e afro-diaspóricos no ensino de Química

Bárbara Carine Soares Pinheiro - Universidade Federal da Bahia (UFBA)

20

 

Repensando o currículo de Química: questões etnicorraciais e de gênero por meio da situação de estudo

Roberta Conceição Bomfim –  Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Thiago Santos Guimarães –  Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Diogo Ricardo Gaspar Pires –  Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Elisa Prestes Massena –  Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)